100 anos de São Luís Orione


 

O espírito que nos impulsiona a caminhar.

      Ao desembarcar em terras desconhecidas, um sonho trazia na bagagem - implantar nas terras de Santa Cruz a força da caridade sem limites, curar as feridas de tantas pessoas e, além disso, preferir as mais esquecidas, marginalizadas, sem voz. Somente um coração grande e transbordante de amor ilimitado, poderia carregar tamanho desejo, capaz de transformar a realidade de tantas pessoas por onde passou.
O começo foi difícil, mas a confiança na Divina Providência inspirou o Servo da Caridade, Dom Orione, a enviar seus primeiros companheiros, partindo de Gênova, Itália, no dia 17 de dezembro de 1913, com destino a São Paulo. Traziam o nome da Congregação ao Brasil, mas acima de tudo, traziam o desejo de um Santo: renovar tudo em Cristo, mediante o trabalho caritativo.


      No ano de 1921, no dia 17 de agosto, Dom Orione chegou à cidade do Rio de Janeiro para motivar e colaborar com seus primeiros religiosos, pois queria, ele mesmo, expandir a congregação por todo mundo. A partir desse desejo carismático, começou várias frentes de trabalho com a criação de orfanatos, escolas, creches, lar para idosos e Pequenos Cotolengos, para atender pessoas portadoras de necessidades especiais.
Os trabalhos foram crescendo e, mesmo diante de tantas obras já realizadas, o Santo não parava de querer crescer e expandir o atendimento aos mais necessitados e esquecidos. Na sua última viagem ao Brasil na década de 30, aos pés do Cristo Redentor, expressou em alta voz: “O que eu não fiz pelo Brasil em vida, farei após minha morte”. De forma impressionante, a congregação se expande por todo o Brasil, logo após sua morte no ano de 1940, alcançando quase todos os estados brasileiros.


     O espírito carismático de Dom Orione continua firme e atuante e, na eminência de completar um século de presença, no Brasil, constantes frentes de trabalho continuam a ser abertas. A mais recente é a Casa de Acolhida Rainha de Paz - em fase de acabamento - e será o recanto de muitos irmãos em situação de vulnerabilidade diante da dependência química, onde encontrarão seu espaço para retomar a caminhada e recuperar a dignidade perdida. Será um centro de referência nesse segmento de atendimento, na cidade de Campos do Jordão. Toda a comunidade será beneficiada com a presença viva do Evangelho na vertente mais singular, a caridade que não tem preconceito.
“Fazer o bem sempre” - bandeira defendida incansavelmente por Dom Orione - é a mesma que nos convoca hoje, no limiar do centenário da Família Orionita no Brasil, para transformar e construir uma nova realidade, onde todos possam ter vida em abundância, “pois somente a caridade salvará o mundo”.

Diác. Edson


Notícia publicada em: 02/08/2013

(11) 3106-7235

www.achiropita.org.br
contato@achiropita.org.br

Paróquia Nossa Senhora Achiropita

Rua 13 de Maio, 478 - Bela Vista - São Paulo - SP
CEP: 01327-000

Webmail Achiropita

Acesso Restrito